[Pós-Graduação 2014] Zoneamento do risco de deficiência hídrica para o algodoeiro convencional, em Mato Grosso

Programa: Pós-graduação em Agricultura Tropical/Doutorado

Aluno/a: Elizangela Selma da Silva

Orientador/a: José Holanda Campelo Júnior

Resumo: O algodão é a fibra têxtil natural mais utilizada pelo homem, suas sementes são ricas em óleo e o bagaço pode ser utilizado para alimentação animal. O Estado de Mato Grosso é o maior produtor de algodão do Brasil, com uma produção de 691,7 mil toneladas (algodão em pluma) na safra 12/13. O cultivo de algodão convencional ou adensado é uma alternativa para sucessão em áreas com soja, no período da safrinha.

A escolha da época de semeadura deve levar em conta o risco de restrição hídrica durante todo o ciclo de cultivo. A utilização de dados climáticos em modelos de simulação para estimativa de produtividade é uma alternativa para avaliar o efeito de diferentes épocas de semeadura sobre a produtividade da cultura. A partir dos resultados obtidos é possível gerar o zoneamento de risco climático, que é uma ferramenta importante ao processo de produção, auxiliando na tomada de decisão.

O zoneamento do risco para o algodão adensado, na região, já foi efetuado e divulgado. Deste modo, o objetivo da pesquisa é elaborar o zoneamento da redução de produtividade do algodoeiro convencional, em função da época de semeadura e da capacidade de armazenamento de água do solo, para variedades precoces, intermediárias e tardias cultivadas em Mato Grosso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *